13 de outubro de 2012

Essa solidão...

Ela mexe comigo, sabe?
É estranha, parece que bate na porta, nem chamo ela, ela me chama, sem dizer nada, ela vem, senta ao meu lado, é triste olhar pra ela, sem cor, nem perfume, nem rima, não tento criar climas! Ela me arruína, até doí, me distroí, corroí por dentro!
É ruim falar sobre isso aqui!
Não quero ficar assim, tornar essa solidão uma poesia, um rima, um rap, uma frase oculta ou nem mesmo nada!
Que ela fique por aqui, por enquanto, vagando com o vento dos meus sentimentos e pensamentos pertubados, calados, descontentes...
Não é de dar dó!
É um nó na garganta, arranha, me faz chorar e querer gritar ao mundo que estou só, isso sim é pior!
Mas talvez seja melhor, porquê não? Viva a solidão!
Ela pode ser minha melhor amiga, teria ela em todas as horas, usaria ela pra me divertir, me distrair, ler algum livro, ir ao teatro? Sim, ela pode ser útil pra mim, eu não precisaria causar nenhum escândalo...
Mas e a carência?
Ai já é outra história!

3 comentários:

  1. Pra quem não queria fazer um poema pra Solidão, você quase fez um! Bem, ao menos, fez um texto, e isso já é alguma coisa. Porém, faltou a referência ou a inspiração... No meu post não me esquecerei de ti indicar! Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Ainda tem um vazio...
    Não sei bem ainda o que é!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vazio?? É só preenchê-lo com sorvete ou chocolate!!

      Excluir